Entre prisões e gaiolas

Conto de Vincent Van Gogh oferece caminhos interessantes para pensar temas como a liberdade.

Amanda Alvarenga e Agnes Alencar

  • Javier Zabala / O pássaro na GaiolaO pássaro na gaiola

    Vincent Van Gogh; ilustrações Javier Zabala

    R$ 44,90

    Editora Pequena Zahar

     

    Que tal a liberdade? Será este o maior desejo de um pássaro, ou o maior desejo de um homem? Existe liberdade dentro da gaiola? Quais são as amarras que nos aprisionam? Em uma das mais de seiscentas cartas que Van Gogh escreveu para o seu irmão Théo, está este conto, que narra a história do um pássaro aprisionado em sua gaiola.

    Em diversos momentos da narrativa, o pássaro é julgado pelos outros. As crianças acreditam que ele possui tudo o de que precisa ali dentro, e os pássaros livres acham que ele é um preguiçoso que vive à custa dos outros. Mas o que se passa na mente do próprio pássaro? A liberdade, ser igual aos seus iguais, o que só é possível através do amor, da doação mútua profunda e sincera.

    Através da metáfora do pássaro engaiolado, o artista mostra como é sentir-se deslocado no mundo em que se vive, e a ânsia e a necessidade de compreensão e inserção. Van Gogh foi um pássaro na gaiola, porém nos deixou em suas obras e neste conto o seguinte questionamento: ser aceito como os outros ou ser livre em sua diferença?

     

    Amanda Alvarenga é pesquisadora iconográfica da Revista de História da Biblioteca Nacional.

     

    Atividade proposta

    por Agnes Alencar

     

    O conto de Van Gogh publicado pela Pequena Zahar serve de inspiração para pensar temas profundos e abstratos. Um destes temas é o conceito de liberdade. Esta atividade, pensada para ser aplicada juntamente a adolescentes, usa o livro como pontapé inicial desta discussão. Javier Zabala / O pássaro na Gaiola

     

    Publico-Alvo: 2º Ano do Ensino Médio [A atividade é proposta para alunos do segundo ano do ensino médio, porém, pode ser adaptada para outras séries.]

     

    Primeira Etapa

    Ler em sala o livro Pássaro na Gaiola. Apresentar brevemente o autor, o ilustrador e o contexto histórico no qual foi escrita a carta na qual se encontra o conto publicado pela Pequena Zahar. É interessante também que a apresentação do professor dê espaço para pensar o caráter metafórico do conto de Van Gogh.

    No segundo momento da aula, peça aos alunos que discutam em sala sobre o tema articulando tópicos do livro como prisão, liberdade, expectativas.  

     

    Segunda Etapa

     

    Os alunos – se preferir, divida em grupos nesta etapa - deverão pesquisar: (1) diferentes definições históricas para liberdade, começando pela antiguidade clássica, passando pela Idade Média, Idade Moderna, e também contemplando movimentos como o Iluminismo, Revolução Americana, Revolução Francesa, etc. (2) Imagens icônicas correlatas à ideia de liberdade de cada período.

    Os alunos devem apresentar o resultado de sua pesquisa em sala. Uma importante conclusão a qual os alunos devem ser conduzidos é justamente a de que a ideia de liberdade se transforma com o tempo.

    O recorte desta etapa também pode ser feito pelo professor de acordo com o momento no qual se encontra na sua disciplina.

     

    Javier Zabala / O pássaro na Gaiola

     

    Terceira Etapa

     

    Mantendo a mesma configuração da segunda etapa – grupos, duplas ou trios – os alunos devem trazer imagens icônicas dos dias atuais sobre liberdade e fazer uma breve apresentação da imagem comparando com uma ou duas ideias pretéritas de liberdade.

    Como conclusão desta atividade os alunos podem escrever seu próprio conto partindo da imagem que escolheram como metáfora. 

     

    Agnes Alencar é pesquisadora da Revista de História da Biblioteca Nacional. 

     

    Saiba Mais

    Outras propostas didáticas

    Site de Javier Zabala

     

     

Compartilhe

Comentários (0)